O Welsh Corgi

image001O Welsh Corgi Pembroke é originário do Condado de Pembroke (Pembrokeshire – Gales).

Apesar de ter origem mais recente do que a do Welsh Corgi Cardigan, o Pembroke não deixa de ser uma raça bem antiga, com origem em 1107.

Acredita-se que a palavra “CORGI” tenha vindo do Galês “COR” significando anão e “GI” cachorro.

Conta a lenda que o Corgi seria um cão encantado, usado pelas fadas e elfos de Wales para puxar carroças, trabalhar com gado encantado e ajudar seus

guerreiros.

Lendas a parte, o Welsh Corgi é sabidamente uma antiga raça de pastoreio. Ambos, o Welsh Corgi Pembroke e o antigo Cardigan tinham diferenças marcantes e hoje em dia eles se assemelham bem mais.

Sabe-se que alguns Cardigans teriam ido para Pembrokeshire, pois é evidente que o cruzamento entre as duas raças ocorreu com freqüência.

Tanto o Welsh Corgi Pembroke como o Cardigan foram reconhecidos como raça pura no Reino Unido em 1920. Em 1934, as raças foram reconhecidas separadamente pelo Kenel Clube Inglês, TKC e pelo Kenel Clube Americano, AKC.

image003

Acredita-se que o Welsh Corgi Pembroke teve em sua formação cães com semelhança com o antigo Schipperke, que por sua vez tem origem na mesma família do Keeshond, Pomeraneo, Samoieda, Chow Chow, Elkhound Noruegês, Spitz Finlandês, podendo ter alguma das características do Dachshund.

No Reino Unido, Corgis foram usados como guardiões de fazendas, cães de companhia e pastores de gansos, trabalhando em grupos, dirigindo-os até os mercados.

Ainda hoje o Welsh Corgi Pembroke é usado com eficiência no pastoreio de vários animais e ainda como rateiro.

image004É um hábil caçador e ainda um bom guarda, sempre alerta dentro do lar.

O Welsh Corgi Pembroke ganhou notoriedade por ser a raça preferida da Rainha da Inglaterra.

O pai de Elisabeth II trouxe a raça à família em 1933, porém evidências recentes mostram que a raça já fazia parte da familia real muito antes disso.